sábado, 13 de novembro de 2010

O Universo precisa de um criador?


Do jornal i de 03/09 passado, permito-me transcrever a coluna P&R dedicada a excertos do livro "The Grand Design", de Stephen Hawking:


-> O Universo precisa de um criador?
-> "Não." A pergunta e resposta vêm num novo livro do polémico físico inglês Stephen Hawking. Em "The Grand Design", que será publicado a 8 de Setembro - véspera da primeira visita do Papa Bento XVI ao país -, o cientista defende que as recentes teorias sobre o cosmos não deixam linhas em branco para Deus.

-> Qual é o argumento?
-> "Como existe uma lei como a gravidade, o Universo pode e continuará a criar-se do nada. A criação espontânea é a razão por que existe algo em vez de nada, a razão por que o Universo existe, e por que nós existimos", antecipou ontem o "The Times", citando excertos do livro.

-> Onde começa esta tese?
-> Hawking defende que o primeiro grande abalo foi a descoberta de outros sistemas planetários além do solar, em 1992. Passou a ser "menos impressionante, e menos convincente, que a Terra tenha sido desenhada para agradar os seres humanos."

-> Como está a ser recebido o livro?
-> Os comentários divergem. Outro autor famoso, o biólogo Richard Dawkings, acredita que o livro aponta na direcção certa. George Ellis, presidente da Sociedade Internacional para a Ciência e Religião, sublinha contudo que esta tese só deixa duas opções: acreditar em Deus ou no conhecimento científico. "Muitas pessoas dirão: ok, mas eu escolho a religião. E aí a ciência vai perder."




E quem desejar saber mais acerca de Stephen Hawking, poderá fazê-lo por consulta à Wikipédia através deste link.

1 comentário:

Mirian Martin disse...

Este livro está dando "pano para manga" porque SH adora uma briga com Deus. ;) Já chegaram a sugerir que ele acredita tanto em Deus que a vida dele é brigar com Ele. Do contrário, ignoraria. :)

bjs