terça-feira, 11 de março de 2008

Fisioterapia e simpatia


Nos últimos tempos, por força de circunstâncias relacionadas com a saúde da minha mãe, tenho tido oportunidade de contactar mais vezes com alguns profissionais da área da saúde. E desses contactos há vários aspectos que considero interessantes, um dos quais pretendo deixar aqui salientado.

Depois do período pós-operatório, e durante o internamento de um mês na unidade de convalescença do Hospital Magalhães Lemos, verifiquei que a maioria dos seus profissionais de saúde [auxiliares, enfermeiros e médicos] prestam os seus seviços de forma dedicada aos doentes. E, talvez por a razão principal da ida da minha mãe para ali ter sido a recuperação possível da sua mobilidade e, por isso, tenha centrado mais a minha atenção na actividade da sala de fisioterapia, também constatei dedicação específica e muita sensibilidade, complementadas por imensa simpatia, por parte dos fisioterapeutas daquela unidade para com os pacientes.

Depois do regresso a casa a semana passada, a minha mãe foi hoje ao primeiro dia de fisioterapia no Hospital Pedro Hispano. E, durante a sessão, acabei por concluir que aquelas mesmas características também podem ser atribuídas à fisioterapeuta que a acolheu.

E se a dedicação específica ao paciente e a sensibilidade para com o seu problema concreto de saúde talvez possam ser atributos próprios daqueles profissionais, foi o aspecto da simpatia que demonstram aos doentes o que mais me surpreendeu. De forma positiva, claro. E, por isso, aqui fica registado.

4 comentários:

Gigi disse...

Gostei de ler este post. Acho que fizeste muito bem em publicar um texto que mencione o que de bom se faz na área da saúde em Portugal, mesmo que seja só a dedicação, a sensibilidade e a simpatia, que eu acredito serem características capazes de revigorar ou alegrar quem está doente. Afinal, não devemos falar ou escrever apenas quando estamos desiludidos ou desaponta
dos, não é?
Um beijo

pin gente disse...

acho que a simpatia é, em muitos casos, meio caminho andado... neste caso a da cura.

nandokas disse...

Olá gigi,
E, sabes, os doentes ficam gratos pela simpatia com que são tratados.
Beijinho.

nandokas disse...

Olá pin gente,
Claro que tens razão. E ainda bem que há profissionais da saúde que também o sabem.
Beijinho.