segunda-feira, 30 de abril de 2007

Às sete da tarde, em ponto!


- Domingo, às dezanove horas, em ponto!

E foi com esta fórmula que o ‘milongas’ convidou, há uns dias, um grupo de amigos do ténis para uma ‘petiscada’ em sua casa. Eu e a minha mulher, os ‘intrusos’, incluídos. Porquê ‘intrusos’? Porque moramos no Porto e, assim, somos os únicos do grupo que não residimos aqui, em Santo André, durante todo o ano. E o porquê da ‘petiscada’? Por dois motivos: para se proceder à ‘inauguração’ do novo televisor LCD de trinta e poucas polegadas do amigo ‘milongas’ e para se assistir à transmissão do jogo de futebol entre o Benfica e o Sporting, marcado para este domingo, às vinte horas.

Hoje de tarde, faltavam cerca de quinze minutos para as sete, saímos de casa em direcção ao lote ‘extremo’, 2º esquerdo. Admito que fui para este encontro de amigos um bocado à ‘defesa’: como sou o único ‘dragão’ no meio de vários ‘leões’ e ´águias’, levei o ‘coração ao largo’ para ouvir as ‘bocas’ de todos por causa da derrota de ontem do FCP com o Boavista. Mas, ao fim e ao cabo, até não foram muito cáusticos…

Em casa, além do nosso ‘milongas’, já lá estava o casal de ‘alentejanos’. Connosco, os ‘intrusos’, entraram na mesma altura o ‘belgo’ e a esposa. O restante ‘pessoal’ foi chegando. Assim, sem pormenores da ordem de chegada, marcaram presença: o ‘dêdê’, o ‘307 SW’, o ‘federer dos serrotes’ e o ‘coleccionador’, e as respectivas esposas, e também o ‘presidente’. Bem contadinhos éramos dezasseis. E, como é costume dizer-se, éramos poucos… mas bons!

Na sala, a mesa estava bem recheada com diversos petiscos. Tudo feito graças ao trabalho do casal de ‘alentejanos’, porque, segundo dizem os cronistas do sítio, o ‘milongas’ é alérgico a mexer uma palha, é mais adepto do ‘está bem, está bem!’. O que, bem vistas as coisas, não é verdade completa, pois o nosso anfitrião, com a sua sólida ‘formação de base’, mostrou ser um magnífico mestre a receber os amigos e um ‘expert’ a abrir garrafas de cerveja. E, entre dois dedos de conversa e o ‘aconchego’ de chamuças, pernas de frango, rissóis, croquetes, filetes de pescada, carne assada, batatas fritas, ‘chacuti’, sumos, cervejas e vinho tinto alentejano, e ainda salada de frutas, baba de camelo e mousse de chocolate, o tempo foi passando até à hora do jogo.

Do lado contrário à mesa, o televisor já há muito que ia mostrando imagens do Estádio da Luz. A poucos minutos para o início do encontro, todos os ‘marcolinos’ e uma ou duas ´felisminas’ tomaram lugares estratégicos para terem o melhor ângulo de visão para o televisor. Começado o jogo, apareceram então os nervosismos de benfiquistas e sportinguistas, cada um deles a ‘puxar’ pela vitória das suas equipas. E, do meu lado, começaram as ‘figas’ para um empate, o resultado que mais convinha ao ‘dragão’, após a derrota de ontem à noite.

De todo o jogo, permito-me salientar as peripécias que acho mais dignas de registo:
- o golo do Sporting, para alegria dos ‘leões’ e para minha tristeza;
- o golo do Benfica, para gáudio dos ‘águias’ e para meu alívio;
- a entrada, a dez minutos do fim, do ‘man’ Torres [daí veio o nome do Mantorras], para alguma esperança dos benfiquistas e para certa preocupação minha e dos sportinguistas [o gajo entra no fim dos jogos e quase sempre marca! – era o desabafo da nossa banda, os preocupados… ];
e, sem dúvida, para mim o melhor ‘momento’ do encontro,
- o apito do árbitro a assinalar o fim do jogo: um ‘sorriso aberto’ da minha parte e um resignado ‘encolher de ombros’ dos restantes.

Findo o jogo, a atenção do pessoal volta-se de novo para a mesa e constata-se que sobrou muita coisa e que o apetite já era. O que fazer com tantas coisas boas? Por proposta do ‘dêdê’ e aceitação da maioria, foi então aprazada uma ‘almoçarada’ para amanhã, com as sobras de hoje, no 5º B. Onde é? Não sei, amanhã descubro, ok?

Posso agora dizer que o televisor hoje ‘inaugurado’ é ‘bué’ de bom: a ‘imagem’ daquele empate foi magnífica!... E também por isso, amigo ‘milongas’, bem haja!


Nota: Para evitar que, de alguma forma, os amigos referidos neste ‘post’ possam ser reconhecidos, não utilizo os seus nomes verdadeiros. Por isso, socorro-me dos ‘nick names’ [uns já conhecidos, outros ‘arranjados’ agora] para referir os meus amigos do grupo de ténis de Santo André. Creio, no entanto, que os interessados se identificarão com aqueles ´nick names’ e me desculparão pelo seu uso.

4 comentários:

nana disse...

´belo relato de uma patuscada em terras alentejanas!!
;)
não "decifrei" todos os nicks mas creio que eles não tomarão a mal!!
;)
chuács

nana disse...

queria deixar este comentário no post acima mas não foi possível!!
Só para dizer que em Santo andré há um ciber-café!!
;)
mas está bem!Está combinado!
;)

nandokas disse...

nana, obrigado pela 'dica', mas a opção foi mesmo de estar sem internet.
Bjs

QUEM TECLA NAO CHORA disse...

Ai o caraças!!Não gosto de mistérios...
Visito o blog da quironn, desde sempre...ainda ñ era esse nome,e encontro hoje um nandokas que tem como marcador-st andre.
Vivi em santa durante muitos anos.Tenho ainda lá minha mãe e avó,fora as amigas!
Agora vi uma foto do bairro picapau + a biblioteca!!!!saudades e coincidencias!!!!Bjjj