quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Estava um dia...



Era terça-feira. Estava um dia de céu cinzento, escuro, e com vento muito forte. Mas não chovia.

[E as lembranças do estado do tempo daquele dia ficaram-se apenas pela manhã. É que a partir daí, altura em que deu entrada na maternidade, as recordações focaram-se noutros momentos.]

Foi ao fim da tarde, eram sete menos vinte. E mal nasceste, a parteira pegou-te pelas pernas, cabeça para baixo, e deu-te quatro palmadas no rabo para reagires. Depois, levou-te da minha beira. E só voltei a ver-te no dia seguinte.

[Recordações de quem foi mãe pela primeira vez aos 28 anos, feitos duas semanas antes. Recordações de uma mãe que agora tem 91 anos. Recordações de quem ainda conserva grande lucidez. Recordações de uma mãe que ainda guarda na memória aqueles momentos para, ano após ano, os contar ao primeiro filho. Recordações de quem nunca esqueceu aquele dia onze de Dezembro, já lá vão 63 anos.]



...



Mãe, parabéns!

4 comentários:

Tia Brites disse...

E parabéns ao filho também! :)))

nandokas disse...

Olá Tia Brites,
Obrigado!

Gigi disse...

Com perdão do atraso aqui ficam os meus parabéns aos dois+dois grandes beijinhos!!!

nandokas disse...

Olá Gigi,
Obrigado!
[... e vens sempre a tempo!]
Beijinhos