quinta-feira, 9 de abril de 2009

Acontece [quase] sempre...


O que é que acontece por acaso, sem a nossa vontade?... Não sei, acho difícil dar uma resposta completa porque há tantas coisas que sucedem sem serem decididas por nós de forma consciente.

O acaso acontece em milhares de situações da vida. Ou, melhor, em qualquer acto da nossa vida. Quer seja uma vida curta ou mais longa. Podemos deparar com o imprevisto em cada virar de esquina, ou após qualquer decisão que tomamos. E [quase] sempre não nos apercebemos disso antes de acontecer. Ou, então, não seria uma situação de acaso.

E o amor? Também acontece por acaso?... Certamente que sim. Ou melhor, creio que sim. Como o amor faz parte da nossa vida, também acontece [quase] sempre de forma fortuita, sem nos darmos conta. Umas vezes surge-nos de supetão, logo à primeira vista, como um flash que nos encandeia os sentidos. Outras vai-se entranhando em nós, como uma massagem a assenhorear-se da pele, lentamente, com suavidade. E é [quase] sempre lindo quando o amor acontece!...

Até as rochas da praia são formatadas ao acaso pelo bater desenfreado das ondas e pelas rajadas do vento. A vida é assim, cheia de imprevistos...


9 comentários:

mariam disse...

Nandocas,

Gostei muito deste 'falar d'amor' :)

(ainda não respondi ao desafio, mas não esqueci...)

BOA PÁSCOA!
um abraço e o meu sorriso amigo :)
mariam

Tia Brites disse...

Caramba Nandokas, hoje estamos românticos!

aalves disse...

O acaso às vezes é um momento que não nos toca. Olha para nós, está ali por nós, e sorri por ver-nos tão distraidamente relaxados na superficialidade de um outro que também lá está, e que os nossos olhos cegos e cansados não conseguem vislumbrar. O amor é luz. Que de relance surge. E é sempre lindo, nandokas. Sempre. O que os humanos fazem dele é que já nõa é por acaso! ;)
(Vem-me mirar sempre que quiseres. É uma honra e um prazer partilhar o meu céu contigo. Beijinhos azuis da Ana.)

nandokas disse...

Olá mariam,
Fico feliz por saber que gostaste do post.
E quanto à resposta ao desafio, vou estar atento [para dar os meus palpites...:)].
[reparaste que o teu nome já está na coluna da esquerda?]
Também te desejo Boa Páscoa.
E com amizade, aqui te deixo um beijinho e um sorriso.

nandokas disse...

Olá Tia Brites,
Pois é, de quando em vez dá-me para isto. Ou melhor, [quase] sempre! :)
Beijinho.

nandokas disse...

Olá Ana,
Sabes, fiquei deliciado ao ler o teu comentário. O que escreves é lindo!
E fiquei feliz por partilhares o teu céu comigo.
Beijinhos e sorrisos.
Fernando

Gigi disse...

Se o amor não acontecesse por acaso não seria amor.
O amor não acontece forçada ou forçosamente.
E sem acasos e impreistos isto não teria a menor piada... :)
Bjs

nandokas disse...

Olá Gigi,
O amor é [quase] sempre um acaso na vida de cada um...
E, sem acasos, a vida de cada um seria [quase] sempre uma monotonia...
Beijos

nana disse...

o amor é lindo!!!
;)