sexta-feira, 29 de junho de 2007

Sacanas…?


Há manhãs que são mais difíceis do que outras, umas vezes levanto-me às sete, outras vezes uma ou duas horas mais tarde, depende do dia da semana em que me levanto ou da hora a que me deito na noite anterior, umas manhãs acordo com uma grande pedrada de má disposição, até parece que sou adepto do Sporting ou do Benfica, outras vezes saio da cama bem disposto e cantaroleiro, com genica para aguentar o dia-a-dia ou para enfrentar os sacanas que a vida nos apresenta, sim é verdade, ah! não acreditas, não é? eu sei que quando somos mais jovens temos a tendência para azular de claro as atitudes dos outros, somos mais ingénuos e de boa fé, mas os anos vão passando, com o tempo o azul vai escurecendo, os outros já não nos parecem tão boas pessoas e a nossa ingenuidade foi-se embora com o vento da vida, e é então aí que as imagens dos sacanas nos aparecem, feias e imprecisas como retratos tirados à la minuta, verdadeiras como as rugas que nos foram aparecendo com os entas, mas é preciso estar atento porque muitas vezes as imagens dos ditos estão fora da nossa visão normal, são como uma película impregnada, a imagem está lá mas apenas se vê depois da revelação e, em muitos casos, a revelação de um sacana apanha-nos desprevenido, não estamos a contar com uma coisa daquelas, então estás a ver aquele tipo, tão simpático, tão prestável, afinal é um grande filho da puta, o gajo anda a fazer-nos a cama nas nossas costas, então não é que anda para aí a dizer que a culpa foi nossa, que o buraco do ozono foi provocado pelos nossos gases, isto não são coisas que se digam de nós, não é? são estas surpresas estúpidas que nos dão cabo da vida, quando um tipo se levanta de manhã, bem disposto ou nem por isso, rapa a barba do dia anterior, toma um duche quente ou com a água assim-assim, engole apressado o leite do pequeno almoço, não sabe, não pode adivinhar que daqui a pouco vai estar perante um fulano que até parece porreiro e que afinal é mais um bom sacana, isto se é que há sacanas bons e sacanas maus, cá para mim são todos uns sacanas, amarradinhos com uma corda bem grossa a uma pedra enorme, largados do alto nem sei bem de onde, deveriam ficar cá com uma pedrada... E era muito bem feito!...

Nota: Texto escrito em Dezembro.1996

4 comentários:

osbandalhos disse...

Sou o contrário. O azul (que no meu caso é vermelho) tem-se vindo a tornar mais claro com o tempo. Consigo compreender (ou assim penso) melhor agora.
Nota: Tão claro se tem tornado que parece que agora já vejo "rosa" :)

Gigi disse...

É... com o passar dos anos a vida a vida vai ficando cinzenta. Nesta altura da minha vida já sinto um pouco do que descreveste, a minha vida agora é menos luminosa do que há 10 ou 15 anos atrás. No entanto não sou infeliz nem nada disso, antes pelo contrário, até sou cada vez mais feliz porque também consigo ver e compreender cada vez mais e melhor as situações e as pessoas, como referiu o "osbandalhos".
Gostei bastante de vir aqui parar porque é muito raro encontrar blog´s cujos autores tenham a tua idade. Obviamente, isso significa um blog diferente da grande maioria. Parabéns pelo blog.

nandokas disse...

Nos últimos tempos, o meu blogue tem andado uma 'bandalheira'... Já passaram três meses e apenas hoje estou a responder à visita d"osbandalhos".
Esta situação tem as suas razões, que em breve tenciono referir no blogue, mas, de qualquer modo, as minhas desculpas a"os bandalhos".
E os meus agradecimentos pelo comentário.

nandokas disse...

Olá 'gigi',
Também te apresento as minhas desculpas pelo atraso nesta referência à tua visita. E, entretanto, já fui até ao teu blogue deixar o meu 'mais vale tarde do que nunca'...
E, sabes, quanto à minha idade, tenho esta 'velhice' e não há volta a dar. Mas, nesta questão, o que importa mesmo é a 'aceitação' que cada um dá à idade que tem, não é?
E, pelo teu comentário... obrigado!